03/06/2009

Um Desabafo em fim de Época 2008/2009

Finalmente acabou o Campeonato Distrital de Futsal da AFVC e a respectiva Taça.
Um final quase sem história e sem ambição. Venceu quem venceu, com mérito ou não, cabe-me, enquanto treinador e pessoa que gosta desta fantástica modalidade, felicitar a quem fez por merecer o pódio.
Ao longo desta época frenética, fui fazendo o meu trabalho, mas também fui estando atento às conversas de café, a alguns comportamentos de algumas equipas, incluindo a minha, a alguns comportamentos de alguns árbitros, à falta de coragem da Associação de Futebol de Viana do Castelo no sentido de alterar regulamentos, concretamente no que diz respeito aos escalões de formação (juniores) e principalmente aos comentários feitos em alguns “blogs”.
Sem querer ferir ninguém mas numa perspectiva de ajudar ao crescimento desta modalidade, importa que:

1. A próxima época seja estruturada no sentido de uma aposta forte na formação de atletas de futsal, sendo certo que há necessidade de juntar Clubes e a A.F.V.C. para um projecto sustentado.
2. Que o Conselho de Arbitragem tenha algum cuidado na nomeação dos árbitros (não esquecer que os clubes pagam as respectivas arbitragens, por isso merecem ser bem servidos)
3. Que o futsal não seja o “parente pobre do sistema” e que seja visto com mais “carinho”
4. E finalmente, aqueles ou aquelas que por norma comentam nos “blogs” sejam mais moderados (as) nos seus comentários. Ao longo da época vi comentários que muito me entristecem, que muito sinceramente pareceram-me de pessoas que nada têm a ver com o futsal e que a única finalidade era destabilizar o já “destabilizado”. Não escapou ninguém, atletas, técnicos e alguns dirigentes. Os blogs devem servir, numa primeira instância, para informar e numa segunda, para partilha de ideias e não com o intuito de enxovalhar este (a) ou aquele (a) ou esta equipa ou aquela. Devemos usá-lo para mostrar o nosso (des) acordo mas, devemos e temos essa obrigação, de ajudar nas opiniões ou soluções. Poderão não ser as mais adequadas, mas devemos colaborar.

Espero ter dado um contributo com este meu desabafo.

Um abraço e até à próxima época

Agostinho Silva